Arquivo mensal: dezembro 2012

A Técnica Pomodoro de Produtividade

Il pomodoro

Nós, escritores somos mestres em consumir tempo de forma improdutiva e justificamos dizendo “isso é necessário para minha criatividade” e outras desculpas. E na verdade às vezes temos que correr com um original porque o prazo para aquela coletânea está estourando, tudo porque ficamos muito tempo lendo e-mails e passeando na internet (se você chegou aqui passeando, fique mais um pouco. Garanto que vai valer a pena).

Pomodoro é um alarme de cozinha em forma de tomate (pomodoro é tomate em italiano), que, após armado, tocará em um tempo determinado, pré ajustado. Continuar lendo

Bate papo sobre Literatura Nacional

Evento na Livraria Martins fontes

A colega Larissa Sposito, do blog Abra as portas da Imaginação, num lance de ousadia e competência, organizouu o evento Bate Papo sobre Literatura Nacional.

Continuar lendo

Ainda viveremos para ver – uma visão romantica do futuro em 1925

Visão de futuro em 1925

Ainda poderemos ver em nossa vidas!

Este desenho, publicado na Popular Science Monthly de agosto de 1925, mostra uma visão de como seria a arquitetura de uma cidade em 1950. A influência do filme Metropolis de Fritz Lang é notória.

metropolis

Uma cidade com vários planos: Metrópolis, de Fritz Lang

A projeção coloca como possível em apenas 25 anos uma implementação arquitetônica complexa, em vários planos. Algumas destas projeções exitem hoje. Por exemplo, túneis para tráfego subterrâneo  convivendo com os trens metropolitanos em dois níveis. Mas estamos no século XXI e não em 1950.

A presença dos dirigíveis é muito interessante. Os helicópteros hoje fazem este papel, mas o dirigíveis tem um apelo mais romântico, bem ao gosto dos colegas steampunks.

Creative Commons – Uma alternativa

pirate-dominio publicoUma das grandes preocupações de qualquer um de nós que escreve ou cria alguma coisa é a pirataria. Esta preocupação é maior nas pessoas que se auto publicam, quer em blogs, quer em e-books.

A alternativa de registrar a obra na Biblioteca Nacional é demorada para os padrões da internet de hoje e mesmo assim a pirataria pode ocorrer.

Mas e, se em vez de cercear as cópias, eu permitir?

Já que vão copiar de qualquer jeito, eu posso dizer claramente:

Copie, modifique, distribua, mas diga que fui que escrevi.

Esta é proposta da Creative Commons (CC).

A ideia desta entidade sem fins lucrativos é criar mecanismos legais e técnicos para um autor permita o uso de suas obras por outros, sem que sejam infringidas leis de diretos autorais.

Isso é muito interessante na internet, onde a colaboração entre pessoas é muito intensa, a exemplo da Wikipédia. O que muitas vezes engessa o processo é legislação de direitos autorais e flexibilizar esta forma de proteção é que a Creative Commons se propõe a fazer

Pelas suas normas, os autores e criadores podem decidir como e sob que condições seus materiais podem ser utilizados por terceiros.

Para isso, a Creative Commons oferece várias combinações de licenças e tudo que o autor precisa fazer é deixar claro essas condições. Isso pode ser feito no próprio site da organização, por este link.

Certamente isso não significa uma proteção contra a pirataria, mas sim um meio para ela deixar de ser relevante. E flexibilizar sua obra não vai fazer você deixar de lucrar com ela.

Mais informações, clique aqui.

Dentro do espírito Natalino, Somnium 105 no ar.

Com contos  de Orson Scott Card, Tibor Moricz e Flávia Côrtes, todos dentro da temática “Natal”

O Somnium 105 está disponível nas versões PDF, MOBI e EPUB.

Clique aqui para fazer o download do Somnium 105 em formato PDF.

Clique aqui para fazer o download do Somnium 105 em formato MOBI.

Clique aqui para fazer o download do Somnium 105 em formato EPUB.

Em 2013, vá mais à bibliotecas

Bibliotecas de São Paulo

Sombras, Sonhos e Ficção Científica

O filme A Origem me fez recordar outros filmes e livros cujo tema é sonho ou discutir a realidade.

O Cinema em si vive de criar ilusões, similares a sonhos e é natural que o tema surja de forma mais explícita de vez em quando.

Há até uma estética, surgida oficialmente em 1924, chamada Surrealismo, que se ocupa justamente do inconsciente, então recém descoberto por Freud. Neste movimento, está um cineasta, Luiz Buñuel , que em 1929 filmou “Um Cão Andaluz”, com clima totalmente onírico. O filme foi baseado em três sonhos de Salvador Dali, pintor considerado ícone do movimento.

Continuar lendo

%d blogueiros gostam disto: